25 março 2018

ENTREVISTA INÉDITA

COM UM DOS PRINCIPAIS MILITARES DA OPERAÇÃO PRATO


O site operacaoprato.com publicou em 24 de março de 2018 uma importante entrevista com o suboficial da Aeronáutica Moacir Neves de Almeida, que durante a Operação Prato integrou a equipe do I Comando Aéreo Regional que investigou o fenômeno OVNI no Pará no ano de 1977. O site operacaoprato.com é parceiro do blog orbitador e tem prestado inestimável serviço de pesquisa e divulgação de documentos e informações inéditas sobre esse famoso evento ufológico. O orbitador convida seus leitores a lerem o artigo diretamente no site parceiro.

ACESSE O ARTIGO:

13 março 2018

OPERAÇÃO PRATO

Operação Prato é o codinome de uma operação militar realizada pelo 1° Comando Aéreo Regional – I COMAR, órgão da Força Aérea Brasileira sediado em Belém, capital do Pará, para investigar o aparecimento e movimentação dos chamados objetos voadores não identificados – OVNIs, em áreas dos municípios de Vigia, Colares e Santo Antônio do Tauá. Esses objetos receberam nos registros militares a alcunha de corpos luminosos e estavam associados a estranhos fenômenos relatados por moradores e autoridades, amplamente noticiados pela imprensa, que reportavam ataques a população pelos objetos através do uso de raios luminosos que supostamente causavam na vítima queimadura, perda de sangue, marcas de agulhas e até a morte, além de uma série de sintomas clínicos como paralisia e tremores.(1) O fenômeno ficou conhecido pelo nome de chupa-chupa.(2) Entre os meses de outubro e dezembro de 1977 foram realizadas duas missões pelos agentes de inteligência do serviço de informações e por uma equipe médica militar do I COMAR.(3) A operação teria sido encerrada oficialmente no final de dezembro de 1977, mas documentos oficiais indicam que outras missões com objetivo específico relacionadas a investigação de OVNIs foram realizadas durante o ano de 1978.(4)