25 março 2018

ENTREVISTA INÉDITA

COM UM DOS PRINCIPAIS MILITARES DA OPERAÇÃO PRATO


O site operacaoprato.com publicou em 24 de março de 2018 uma importante entrevista com o suboficial da Aeronáutica Moacir Neves de Almeida, que durante a Operação Prato integrou a equipe do I Comando Aéreo Regional que investigou o fenômeno OVNI no Pará no ano de 1977. O site operacaoprato.com é parceiro do blog orbitador e tem prestado inestimável serviço de pesquisa e divulgação de documentos e informações inéditas sobre esse famoso evento ufológico. O orbitador convida seus leitores a lerem o artigo diretamente no site parceiro.

ACESSE O ARTIGO:

13 março 2018

OPERAÇÃO PRATO

Operação Prato é o codinome de uma operação militar realizada pelo 1° Comando Aéreo Regional – I COMAR, órgão da Força Aérea Brasileira sediado em Belém, capital do Pará, para investigar o aparecimento e movimentação dos chamados objetos voadores não identificados – OVNIs, em áreas dos municípios de Vigia, Colares e Santo Antônio do Tauá. Esses objetos receberam nos registros militares a alcunha de corpos luminosos e estavam associados a estranhos fenômenos relatados por moradores e autoridades, amplamente noticiados pela imprensa, que reportavam ataques a população pelos objetos através do uso de raios luminosos que supostamente causavam na vítima queimadura, perda de sangue, marcas de agulhas e até a morte, além de uma série de sintomas clínicos como paralisia e tremores.(1) O fenômeno ficou conhecido pelo nome de chupa-chupa.(2) Entre os meses de outubro e dezembro de 1977 foram realizadas duas missões pelos agentes de inteligência do serviço de informações e por uma equipe médica militar do I COMAR.(3) A operação teria sido encerrada oficialmente no final de dezembro de 1977, mas documentos oficiais indicam que outras missões com objetivo específico relacionadas a investigação de OVNIs foram realizadas durante o ano de 1978.(4)

27 janeiro 2018

OS DISCOS VOADORES EXISTEM


DONALD E. KEYHOE. 

Em 1950 o estadunidense Donald E. Keyhoe publicou na revista True (uma antiga revista masculina americana) artigo intitulado "Flying Saucers Are Real". Ainda em 1950 publicou um livro com o mesmo título que vendeu mais de meio milhão de cópias. É reconhecidamente o primeiro e mais importante divulgador da hipótese extraterrestre para o fenômeno UFO. Em 1952, a revista brasileira O Cruzeiro publicou em edições da revista entre junho e agosto de 1952 o livro de Keyhoe, traduzido para o português. As ilustrações que introduzem os capítulos são primorosas. O blog coletou os links para as páginas traduzidas e disponibiliza ao público nesse artigo. Solicito respeitar os direitos legais sobre as páginas divulgadas, cujos links os enviarão a reproduções digitais armazenadas na Hemeroteca da Biblioteca Nacional. Em breve, publicaremos uma biografia desse autor, um dos mais importantes da história da ufologia. Não vou dar um spoiler da obra, mas as conclusões de Keyhoe em 1950 permeiam a cultura ufológica até os dias de hoje. Leitura obrigatória para quem pretende se considerar um iniciado da ufologia. Boa leitura!


18 junho 2017

A LENDA DO VAMPIRO EXTRATERRESTRE


O VAMPIRO ESTÁ NU! 

Um novo documento oficial da Operação Prato veio a público em dezessete de junho de 2017. Um dia memorável. Pela primeira vez o Relatório Médico da missão foi descortinado, iluminando a obscura narrativa predominante na comunidade ufológica, de que naves extraterrestres atacaram humanos para extrair sangue, e no processo queimaram e algumas vezes mataram suas vítimas, em agressão travestida de procedimento médico alienígena para coleta de material biológico humano.

20 maio 2017

PORTAL DA OPERAÇÃO PRATO NA WEB

 

Dia 20/05/2017, foi inaugurado o site operacaoprato.com, uma iniciativa de pesquisadores independentes com objetivo de reunir informações sobre essa importante operação militar envolvendo a Aeronáutica, a Marinha e o antigo Serviço Nacional de Informações - SNI entre os anos de 1977 e 1978 nos estados do Pará e Maranhão. O site fornece não só material já divulgado por outras fontes e sites, entre vídeos, entrevistas, documentos oficiais liberados e vazados, indexados de modo fácil e rápido, mas apresenta material inédito, entre eles, documentos da Marinha relacionados aos eventos que dispararam a Operação Prato pelo Primeiro Comando Aéreo Regional - I COMAR, sediado em Belém, e também artigos de jornais do Pará e Maranhão publicados na época. 

O blog Orbitador, participa da iniciativa como parceiro, e colabora com a equipe de pesquisadores que realizam essa importante trabalho.

Visitem e curtam também a página do site no Facebook.

16 março 2017

AIMÉ MICHEL

Aimé Michel(1919  - 1990), filósofo e ufólogo francês, foi um dos pioneiros a escrever sobre ufologia na França, tendo publicado em 1954 o segundo livro sobre o tema naquele país: "Lueurs Soucoupes Volantes". Estudioso da onda ufológica francesa de 1954, popularizou aqueles eventos em seu livro "Mistérieux Objets Célestes" de 1958, um clássico da ufologia onde propôs a teoria das Ortotenias, alinhamentos geométricos que concentrariam relatos de UFOs. Colaborou com várias revistas fornecendo numerosos artigos sobre UFOs, misticismo, reino animal, e outros tópicos. Publicou dois importantes trabalhos em dois livros de coletâneas de vários autores ufológicos, um deles em 1966 no livro organizado por Charles Bowen "The Humanoids", com o capítulo "The Problem of Non Contact", tratando da questão do não contato entre nossa civilização e o que quer que esteja por detrás do fenômeno UFO. O outro trabalho foi publicado em 1974 no livro organizado por Fernand Lagarde "Mystérieuses Soucoupes Volantes" com o capítulo "Le principe de banalité", onde amadurece sua visão sobre a questão do contato e a natureza do fenômeno. O ufólogo francês também foi uma das inspirações para Jacques Vallee propor a hipótese interdimensional.

25 dezembro 2015

PASSAPORTE A MAGONIA, DE JACQUES VALLEE, capítulos IV a V

O livro Passaporte a Magonia de Jacques Vallee, um renomado pesquisador do fenômeno UFO, foi publicado pela primeira vez em 1969, contando atualmente com edições na língua inglesa, francesa e espanhola. É uma obra esclarecedora e importante para a Ufologia. Infelizmente, não há uma publicação na língua portuguesa. Para ajudar na divulgação dessa obra seminal e sua proposta de compreensão do fenômeno ufológico, farei em dois artigos um pequeno resumo dos capítulos, sem apresentar ideias próprias, recorrendo constantemente as palavras do próprio autor. Talvez alguns leitores do blog se interessem pela leitura do livro. Para os que tem dificuldade com a língua inglesa, a edição em espanhol é recomendada. Ao longo dos anos, Vallee aprimorou a tese de Magonia, como em seu livro de 1988 "Dimensions: A Casebook of Alien Contact". Somente um grande escritor consegue com elegância e simplicidade cometer o que muitos consideram uma heresia: relacionar o folclore de vários países ao fenômeno UFO e dessa relação propor hipóteses revolucionárias. Jacques Vallee declara que a tese extraterrestre não é estranha o suficiente para explicar o fenômeno ufológico. Passaporte a Magonia é o primeiro passo para se começar a entender essa declaração.

Esse é o Segundo artigo.
Leia o Primeiro artigo aqui.

05 setembro 2015

O 5º BATALHÃO DE NORFOLK - A lenda da abdução de um regimento na I Guerra Mundial




A história do 5º Batalhão do Regimento de Norfolk, do Reino Unido, durante a I Guerra Mundial, passou a integrar o complexo de lendas do mito ufológico quando no ano de 1965 um grupo da Nova Zelândia, o "New Zealand Scientific Space Research Group” em sua revista trimestral chamada “Spaceview”, divulgou uma história fantástica de nuvens estranhas e da abdução de centenas de soldados e oficiais do 5º Batalhão, contada através de uma carta assinada por três veteranos militares cinquenta anos após o ocorrido, de eventos que consideraram ter testemunhado. Testemunhas aparentemente críveis e uma suposta legitimidade dada por alegados informes oficiais. Vou resumir o testemunho e confrontá-lo com a verdade, uma história de sangue, desespero e morte nas terras montanhosas da península de Galípoli.

10 agosto 2015

CÂMERAS HAZCAMS DO ROBÔ SPIRIT - MARTE

As Hazcams são dois pares de câmeras para uso na navegação de engenharia do robô Spirit em solo marciano. Spirit esteve ativo enviando dados de Marte desde 04/01/2004 até 22/03/2010, quando silenciou definitivamente. Spirit possui 09 câmeras, sendo 04 delas chamadas de Hazard Avoidance Cameras, as Hazcams, e irei tentar amplificar o conhecimento sobre elas, já que as imagens produzidas comumente acabam sendo analisadas por investigadores civis em busca de sinais de vida antiga ou atual no planeta vermelho. Tal ousadia deve ser acompanhada de profundo conhecimento dos equipamentos e procedimentos, para se evitar o engano e divulgação de material duvidoso.

20 julho 2015

PASSAPORTE A MAGONIA, DE JACQUES VALLEE, capítulos I a III

O livro Passaporte a Magonia de Jacques Vallee, um renomado pesquisador do fenômeno UFO, foi publicado pela primeira vez em 1969, contando atualmente com edições na língua inglesa, francesa e espanhola. É uma obra esclarecedora e importante para a Ufologia. Infelizmente, não há uma publicação na língua portuguesa. Para ajudar na divulgação dessa obra seminal e sua proposta de compreensão do fenômeno ufológico, farei em dois artigos um pequeno resumo dos capítulos, sem apresentar ideias próprias, recorrendo constantemente as palavras do próprio autor. Talvez alguns leitores do blog se interessem pela leitura do livro. Para os que tem dificuldade com a língua inglesa, a edição em espanhol é recomendada. Ao longo dos anos, Vallee aprimorou a tese de Magonia, como em seu livro de 1988 "Dimensions: A Casebook of Alien Contact". Somente um grande escritor consegue com elegância e simplicidade cometer o que muitos consideram uma heresia: relacionar o folclore de vários países ao fenômeno UFO e dessa relação propor hipóteses revolucionárias. Jacques Vallee declara que a tese extraterrestre não é estranha o suficiente para explicar o fenômeno ufológico. Passaporte a Magonia é o primeiro passo para se começar a entender essa declaração.